O Brasil fecha o ano de 2015 com previsões nada agradáveis ao bolso do brasileiro e, em especial, ao plano de finanças das empresas. Os custos de produção, folha de pagamentos, stakeholders, impostos, entre outros, apenas aumentam, o que gera uma sensação negativa de insegurança no mundo dos negócios. Nessas horas, a palavra-chave em grande parte delas é “contenção de gastos”, “corte de pessoal” e, claro, “redução de custos”. A partir daí profissionais e setores entram em desespero e a organização inicia um estado de recessão.

O setor de Marketing é um dos que mais sofrem nessas horas. Isso porque qualquer tipo de verba aplicada nesse setor poderia ser destinado para uma “ação estratégica mais importante”. Equivocadamente, os investimentos diminuem e também as oportunidades. Pensando nessa situação, listamos algumas dicas que vão auxiliar a contornar os atuais problemas geradas pela crise nacional:

Ajuste seu planejamento de Marketing e invista. Reduzir custos é essencial, mas é papel do Marketing saber exatamente quais investimentos podem receber um corte momentâneo desde que não reflitam negativamente nos resultados apresentados. O setor tem como objetivo aumentar a visibilidade da empresa no mercado, aumentando as chances de contato e consequentemente de conversão. Por outro lado, os profissionais responsáveis devem saber adequar sua estratégia de modo a reduzir o mínimo possível os resultados dentro de uma situação de reajustes.

Busque acordos com os stakeholders. Criar parcerias que ajudem no processo de vendas ou de redução de custos é essencial. Da mesma forma, acordar descontos com fornecedores pode ser um método eficaz para continuar um determinado serviço ou vender certos produtos sem interferir tanto na qualidade.

Aumente o ticket médio. Buscar contratos mais rentáveis, vender soluções complementares, reduzir custos ou adequar melhor as contas e promover mudanças internas pequenas, mas que farão a diferença – como desligar o ar condicionado e abrir as janelas para aproveitar a luz natural alguns dias na semana – vão ajudar a aumentar o ticket médio do faturamento, melhorando as finanças.

Crie estratégias de vendas. Se você está no setor varejistas procure estratégias que englobem o máximo possível a sensação de ganho do cliente. Se você vende produtos de informática, por exemplo, é possível aumentar suas vendas em clientes que comprem impressoras promovendo descontos em cartuchos. Caso seu negócio seja um restaurante, que tal oferecer entradas ou sobremesas com desconto para determinados pedidos?

Durante um período de crise é importante buscar formas diferentes de contornar o problema e sair por cima. Criar planejamentos com base em dados concretos e investir numa resposta eficiente através do Marketing (off-line e digital) pode fazer toda a diferença.